9 de dez de 2009

Eu não te perdoo nunca.

Primeiro porque sou uma humaninha cri cri que não quer aprender a perdoar e perder a fama de mau. Segundo porque infinitamente mais do que eu, você é um humaninho bastardo que não merece um milésimo de segundo da minha inteligência. Que convenhamos, só aumenta cada vez que esbarro com um idiota por aí. E não te perdoo por você me pegar desse jeito estúpido pelo cabelo me fazendo perder o quinquagésimo quarto capítulo da novela só porque acabo enroscada nesses dedos cabeçudos. Eu não te perdoo por jogar na minha cara que eu não vivo sem você e que tudo que eu falo é mentira absoluta para impressionar os que querem ser impressionados. Eu não perdoo porque esse seu abraço quente misturado com seu ar morno soa promessa de paixão eterna. E paixão eterna vira crime passional se a gente não cuida com terapia e lexotan.

E também não perdoo por que não há clínica que me reabilite desse vício que é você e não há hospício que me cure de mim. E eu quero mesmo um adversário para jogar contra e não esquecer nunca que amanhã tudo pode mudar.

Não perdoo nem hoje, nem amanhã e nem nunca mais por me transformar nessa criatura sem limites e desconhecedora das regras de bom senso porque esse seu perfume natural destrói qualquer lar.

Eu não te perdoo por ter certeza que você nunca vai rasgar essa fantasia de Robin e me fazer feliz para sempre como você sempre promete e nunca
cumpre. E por acabar cedendo aos seus encantos discretos e a sua arrogância velada. E por ter me deixado toda roxa só para mostrar para todo mundo que  você faz o que bem entende comigo em nome desse furacão que arrasa tudo. E não te perdoo por esse frio que sinto toda vez que você sai daqui e vai você sabe onde.

Eu não te perdoo nunca na sobriedade dos fatos mesmo com o fígado afogado em água boa para desintoxicar. Eu não te perdoo mais. Chega. Pelo menos não até nosso próximo porre.

7 Comentários:

Ian disse...

inTENSO!Ainda mais lifo aqui no trabalho...Acho que irei pedir um café preto e uma água gelada, o ventilador não está funcionando mesmo, rs. Adorei!

9 de dezembro de 2009 16:00
josé disse...

Incrível como tantos.

abraços
josé;

9 de dezembro de 2009 16:49
Carla Martins disse...

Nossa...medo de vc! Huahuahuahua

beijinhos!

10 de dezembro de 2009 10:27
carol disse...

Muito bom de ler!
beijos
carol

10 de dezembro de 2009 10:39
Anônimo disse...

acho que tbém vou pegar um café. ou uma água bem gelada? Tatiana minha filha! Hare baba!

10 de dezembro de 2009 12:29
milena disse...

Adoro seus textos!
um beijo
milena

10 de dezembro de 2009 14:53
Carla Martins disse...

Ofereço um presente de natal para você: o selo atestado de qualidade!

Vai lá no Leitura pra pegar! me avisa quando vc postar, ok? Tô louca pra ver suas características!

beijinhos e feliz natal! Ho Ho Ho

11 de dezembro de 2009 09:26