20 de mai de 2010

Só outro texto.

Eu queria sair dali correndo para enfim encontrar a vida depois de uma bifurcação estranha e sem sinalização, que me deu medo e me deixou balançar quando não havia onde cair. Mas tudo que eu consegui foi descobrir que aquilo era um beco. E becos nunca têm saída.

Eu queria sacanagem quando ele falava de amor e tudo que ele me dava era mais e mais e amor. Eu queria mais literatura do mundo e o mundo só ficava burro de um jeito oco, que me nauseava a alma. Mas ele e mão quente dele faziam tudo derreter.

Eu queria ser abduzida por extraterrestres inteligentes e só o que eu conseguia era ser tomada imensamente por uma paixão burra e absolutamente surda.  Eu queria que ele dissesse “vai” e ele repetia “vem”. Eu queria que ele dissesse “vem” e aí, só para me ver reagir, ele dizia “vai”. E eu morria insegura.  

Eu queria gritar para o mundo saber que, apesar de tudo, eu respirava e de vez em quando, até me arriscava a pensar. Mas tudo que eu consegui foi que o mundo não me ouvisse e me culpasse pela voz baixa.
Eu queria ser uma criatura mais branca e mais sem vida para passar despercebida. E tudo que eu conseguia era ser mais rara no jeito de amar que doía, despedaçava e musicava a vida de um jeito mais gostoso e acelerado. Eu queria ser culpada e tudo que eu fazia era ser inocente de um jeito sem vergonha. Eu queria ser forte e tudo que eu conseguia era ser mais frágil que uma boneca de porcelana cara, bem cara e de olhos verdinhos.
Eu queria ter a coragem que eu falava que tinha, mas tudo que eu conseguia era ficar ainda mais e mais covarde porque, sentir daquela forma, era tão maluco quanto meu jeito tosco de achar que, amando, o mundo é bem mais bonitinho.
Eu queria morrer de tristeza e tudo que matava era uma felicidade varzeana.
Eu queria bem menos e para nunca mais.
E tudo que eu conseguia era querer mais e mais e para sempre.

4 Comentários:

ana disse...

Tá escrevendo mal, hein?
Beijo
ana

20 de maio de 2010 22:41
Fernanda disse...

EI Tati!
Texto incrível!

Obrigada por hoje!
beijos
nanda

20 de maio de 2010 23:38
Ratz disse...

Bom dia, Linda,
Só outro LINDO texto!
Bom dia e já com saudade.
Pin

21 de maio de 2010 09:48
Ratz disse...

Bom dia, Linda,
Só outro LINDO texto!
Bom dia e já com saudade.
Pin

21 de maio de 2010 09:48