30 de nov de 2009

Eu não sei se é.

Não sei se é de louça mas sei que quebra fácil. Não sei se isso tudo é música mas ouço a ginga e requebro junto nesse ritmo que é todo do mundo inteiro e de tantas partes diferentes. Não sei se é triste mas muitas vezes choro porque  acho charmoso chorar e ninguém tem nada a ver com isso. Não sei se é feliz mas outras tantas vezes rio alto de nervosa para ninguém perceber que tantas vezes eu não sei o que fazer.

Não sei se é com álcool mas dou uns golinhos para ver se alguma brilhante ideia brota do meu fundo torto e tonto e me faz rica para você respirar seus sonhos, enquanto eu ganho vivendo meus sentimentos mais intensos. Não sei se é de comer mais mordo fraco porque a primeira vez sempre requer certa cautela. Se o gosto for bom mata essa fome que eu tenho. E aí quem sabe eu sossegue essa ânsia que me arrebenta as varizes com dó de arrebentar mesmo meu coração.

Não sei se a passagem é livre mas chuto a porta porque eu não sei procurar e não encontrar nessa mesma velocidade que toca a minha vida atormentada de tantas coisas para dizer. E depois não sei se é para sair mas não olho para trás porque detesto me arrepender e detesto mais ainda querer refazer e não poder admitir porque detesto mais do que tudo estar errada.

Não sei se é paixão porque paixão consome e isso aqui alimenta tudo que deveria corroer com o tempo curto para tantas posições diferentes. Não sei se é cenário mas parece tudo feliz demais para ser vida real de segunda a segunda. Não sei se é para ir ao céu mas vou mesmo assim cada vez que tudo isso chacoalha meu corpinho de ornitorrinco me fazendo não sei se delirar ou se só suar meus excessos em forma de gotas salgadas e mornas.

Não sei se é para engolir mas devoro num fervor só meu porque não há remédio que me faça dormir e não tem amor que acalme essa coisa que me faz pulsar no meio da rua. Não sei se é estrela mas o brilho me cega uma cegueira sem qualquer ensaio e me faz cantar minha dúvida já que não posso mais vê-la. Não sei se é para decorar e logo após a deixa vomitar o texto bem escrito, mas vou logo falando que é para deixar tudo bem claro mesmo que ninguém se interesse por isso.

Não sei se é loucura mas é de uma verdade tão absoluta e incrível que eu quero acreditar que é são porque loucura passa e quando vem a realidade eu nunca sei se é para sempre.

0 Comentários: