8 de jul de 2009

Sobre intimidade.

Sim, eu confesso. Eu faço xixi de porta aberta, com ele dentro do banheiro cutucando uma espinha na bochecha esquerda enquanto damos risada. Eu pego absorvente na frente dele, abro e descolo a tirinha adesiva. Tudo na frente dele. E na verdade ele nem sequer olha. Ou se olha não presta atenção. Eu palito os dentes quando estamos somente os dois em casa. Palito mesmo, tipo aquelas criaturas abomináveis embriagadas em botecos sujos e nojentos com aqueles balcões de inox oleosos e mais nojentos ainda que refletem nos olhos a dor e a tristeza de ser só. Eu enfio o cantinho da minha unha entre os dentes se um fiapo de manga se instalou por ali e me incomoda demais. Tanto quanto ver os funerais de MJ. Eu cutuco os ouvidos com cotonete enquanto ele fala do seu dia de trabalho. Às vezes eu também durmo sem escovar os dentes, porque todo mundo faz isso, o duro é admitir que se faz. Eu acordo toda inchada, amassada e fodida para outro dia de correrias e diversões infantis. E beijo ele com bafo e tudo. Sem dó nem piedade deste que escolhi para marido e pai dos meus dois filhos. Eu tiro cutícula com os dentes e cuspo porque gruda na língua e engolir não dá né. Ele faz a mesma coisa com as unhas. E meu irmão também fazia. Eu acho que no fundo no fundo todo mundo faz suas escatologias. E se não consigo segurar, de vez em quando, não me faço de rogada, peido mesmo. E tudo ótimo. E cavoco o nariz delicadamente para desgrudar uma maldita meleca que apareceu por culpa dessa terrível poluição e desse péssimo tempo seco e tal. E nunca senti nojo quando ele dá uns arrotos péssimos e altos como se, ainda crianção, competisse num campeonato de "quem dá o arroto mais alto" no intervalo do escola. Mas ele também só faz isso quando está sozinho comigo.

Intimidade não precisa de glamour nem de trilha sonora e traz consigo um charme único, o charme que tem a rotina. Intimidade é estar tão à vontade com o outro que parecemos sozinhos. É mostrar exatamente quem somos, bem lá no nosso escuro e úmido fundinho.

0 Comentários: